-voltar-

História da Paróquia São José do Patrocínio

A paróquia São José do Patrocínio, de Amaral Ferrador, está localizada na região do Vale do Rio Pardo, região sul da Diocese. Pertence à Comarca Eclesiástica de Encruzilhada do Sul. 

Para evitar a expansão castelhana no sul do país, por volta de 1770, o governo resolveu estimular a colonização da região trazendo os açorianos, aos quais doou sesmarias (uma área de terras que corresponde a 18 km de comprimento por seis quilômetros de largura). Foi assim que as costas do Rio Camaquã foram colonizadas e surgiu o povoado de São José do Camaquã. Um dos primeiros moradores foi Manoel José Bueno Vargas, avô de Getúlio Vargas, casado com Dona Desidéria Maria Prates, que doou as terras para a construção da primeira igreja. Depois, mudaram o nome do povoado para São José do Patrocínio e, mais tarde, ficou somente José do Patrocínio.
Ainda não satisfeitos com o nome, resolveram mudar para Abolição e, depois, em 1949, veio o nome que permanece até hoje: Amaral Ferrador. É uma homenagem a José do Amaral Ferrador, delegado de polícia, que residia no então distrito de São José do Patrocínio. Participou da Revolução Farroupilha e da Guerra do Paraguai e consta que ele e um amigo seu (Chico Diabo) teriam matado Solano Lopes, o ditador paraguaio que provocou a guerra. Amaral Ferrador foi elevado a general 23 anos após sua morte.
Em 4 de maio de 1816 foi criada a paróquia de São José do Patrocínio. Em 1822 foi construída uma capela na qual Pe. Cláudio José de Souza Murza rezou a primeira missa no dia 19 de janeiro de 1823. Logo após foi elevada à categoria de Curato.
De 1827 até 1848 sabe-se somente que quem atendia Amaral Ferrador era a Paróquia de Rio Pardo. Mas em 04/05/1846 foi oficialmente criada a paróquia, embora não houvesse um padre especialmente nomeado para atende-la. Em 1848 aparece o nome de Pe. Roberto Gonçalves da Silva, irmão de Bento Gonçalves. Em 1911 a paróquia foi desmembrada da Diocese de Pelotas, passando para Porto Alegre. Quem atendia era o padre de Dom Feliciano. A partir de 1915, por um bom período de tempo, a paróquia foi atendida pelos padres de Encruzilhada do Sul. 
O atual município de Amaral Ferrador foi emancipado em 12/05/1988.
No ano de 1992 foi pároco de Amaral Ferrador Dom Alberto Etges, bispo-emérito da diocese de Santa Cruz do Sul.
É de suma importância destacar o trabalho de tantos párocos e lideranças locais que ajudaram na evangelização deste povo simples e trabalhador, cheio de fé e confiança em Deus.

São José do Patrocínio
Amaral Ferrador

Comarca Eclesiástica: Encruzilhada do Sul

Município: Amaral Ferrador/RS

Padroeiro: São José do Patrocínio 

Fundação: 1822

Pároco: Pe. Amilton Capaverde

População: 6.353 habitantes (IBGE 2010)

População Católica: 5.697 habitantes (IBGE 2010)

HORÁRIO DAS MISSAS