-voltar-

História da Paróquia São Carlos

A paróquia São Carlos, de Anta Gorda, está localizada na região alta do Vale do Taquari, região norte da Diocese. Pertence à Comarca Eclesiástica de Arvorezinha.

No início do século XX, com a chegada das famílias de Felipe Welting, Pedro Welter, Wotowski e Levinski, de origem alemã e polonesa começou a colonização daquele lugar. Mais tarde, chegaram as famílias de José Goldoni, Domingos Matielo, Pedro Triches, Angelo e Pedro Fornari, Batista Grando e tantos outros de origem italiana.
A origem do nome Anta Gorda dá-se por volta de 1900, quando o território se estendia por uma vasta área de mata virgem, entre os rios Guaporé e Forqueta, havia naquela região muitos animais selvagens entre os quais "antas", sempre perseguidas pelos caçadores. Certa vez foi abatida nesta região uma anta muito gorda. Quando alguém desejava referir-se a esse local dizia: lá onde mataram a "anta gorda", daí o nome.
O povoado, na época, era atendido pelos padres jesuítas Pe. Máximo e Pe. Giuseppe Rinaldi, pertencentes à Paróquia de Guaporé. Em 1908 foi elevada à categoria de Curato por provisão de Dom Cláudio José Gonçalves Ponce de Leão, Bispo da então Diocese de São Pedro do Rio Grande do Sul. Desde a criação do “curato”, o padroeiro da Matriz e da Paróquia tornou-se São Carlos. Anteriormente o padroeiro era São José. 
Assim, o curato permaneceu sob a administração de Encantado até 1913. Nesse tempo a paróquia era atendida pelo Pe. Pondolfi que tinha uma orquestra a qual, por falta de outros recursos, fazia música utilizando pedaços de madeira, máquinas de plantar, cadeiras e as palmas das mãos para tirar os sons musicais. 
Em 1910, devido ao desenvolvimento local, Anta Gorda passou à categoria de Distrito, porém, a sede teve o nome trocado para Carlos Barbosa que não foi aceito pelo povo, voltando ao primeiro nome em 1912. O primitivo território da Colônia de Anta Gorda contava em 1914, com 16 capelas e, em 1921, com 23 capelas. Com o passar dos anos, deste antigo território foram desmembradas e criadas as paróquias de Maurício Cardoso, Itapuca, Putinga, Relvado, Arvorezinha, Ilópolis e Dr. Ricardo.
Em 1913, assumiu o Pe. Hermínio Catelli. Em 11/05/1921 foi criada a Paróquia com a invocação de São Carlos. O primeiro pároco foi o Pe. Domingos Carlino e, no ano seguinte o Pe. Cattelli reassumiu. Dom João Becker era Arcebispo de Porto Alegre, nesta época.
Em 1915 Anta Gorda ficou 2º Distrito de Encantado. Neste mesmo ano, em 11/05/1915 Dom João Becker, Arcebispo de Porto Alegre, presidiu pela primeira vez em Anta Gorda o Sacramento da Crisma, crismando 1792 crianças.
Em 1963 o distrito de Anta Gorda emancipa-se de Encantado. 
Em 1983 os padres carlistas que até então vinham assumindo a paróquia, deixaram-na. Em 1984 os padres diocesanos assumiram a paróquia. O primeiro deles foi o Pe. Valdir Biasibetti.
Atualmente a Paróquia São Carlos conta com as seguintes Pastorais e Movimentos: PASTORAIS: Catequese; Juventude; Saúde; Família; Liturgia; Acolhida; Ministros; Coroinhas; Capelinhas; Idosos; Vocacional; Conselhos paroquiais. MOVIMENTOS: Apostolado da Oração; Grupo de Oração; Cursilhistas; Focolares.

São Carlos
Anta Gorda

Comarca Eclesiástica: Arvorezinha

Município: Anta Gorda/RS

Padroeiro: São Carlos Borromeu

Fundação: 1921

Pároco: Pe. José Luciano Schneiders    

População:  6.073 habitantes (IBGE 2010)

População Católica: 5.645 habitantes (IBGE 2010)

HORÁRIO DAS MISSAS

Quinta-feira: 19:00hs
Sexta-feira (1ª sexta do mês): 14:00hs
Sábado: 18:00hs
Domingo: 09:00hs